Comentários

Nenhum comentário
Seja o primeiro a enviar um comentário
Meio-dia pras 4

Vamos de táxi

Escrito em 03/02/2017
Breno Airan


"Frances The Mute", da banda The Mars Volta (Storm Thorgerson, 2005)

Na quinta-feira passada, aconteceu uma coisa muito curiosa. (Sempre quis ter uma coluna pra escrever uma frase assim. Mentira.) Eu percebi o quanto ando apaixonado.

Claro que falar sobre isso é sempre um drama pra todo homem. E eu não sou diferente de ninguém. (Se bem que falando assim até parece que estou definindo o que é ser homem e o que se passa por essa jurisdição. Não.)

Eu estava na casa de um primo assistindo a alguns filmes de comédia, quando chegou a hora do táxi. Pedi. Ele buzinou na Rua Curitiba e lá fomos nós entrar: fui pela frente e minha namorada sentou no banco traseiro.

Ali, eu notei de imediato o quanto estava amando aquela menina. Sem precisão de externar isso em redes sociais com fotos-curtidas.

Virando o rosto, vi por essas lentes castanhas-escuras o que o universo colocou atrás de mim, esperando só o taxista embrear e ir pra onde quer que fôssemos. Pra casa.

Ela na dela e eu na minha. Não reclamo.